O Direito na era digital

Com a missão de fornecer amparo legal ao cliente com excelência para proporcionar soluções efetivas, a Koskur Advogados está adaptada à era digital. Esta nova dinâmica proporciona maior eficiência e agilidade nos processos, ao substituir imensas pilhas de papéis por processos eletrônicos.

Podemos afirmar que, com a Gestão Eletrônica de Documentos, armazenar, localizar e recuperar informações existentes em documentos durante todo o seu ciclo de vida se tornou muito mais rápido e prático, o que se reflete diretamente na agilidade do trâmite processual. Para dar apoio aos colaboradores do escritório é utilizado um banco de dados, que possibilita o controle do arquivo, tanto o digital quanto o físico, neste último caso, sendo especificado em que local e fase ele se encontra. Além disso, estão sendo digitalizados e armazenados todos os processos judiciais dos clientes.

Apesar da era de processos digitais ainda ser considerada novidade por muitos no Brasil, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) possui aproximadamente 90% de seus processos em tramitação em meio eletrônico (segundo site do STJ). Mesmo assim, sabe-se que algumas pessoas ainda possuem certo receio quanto a estes procedimentos. Para tranquilizá-los e fornecer segurança tanto para clientes quanto para advogados, há uma lei para processos eletrônicos, sancionada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Lei nº. 11419 de 2006, a qual regulamenta a substituição do papel como fonte primária da informação e fornece validade aos meios eletrônicos dos mesmos. Além disto, a OAB é uma entidade certificadora que fornece certificados digitais para os advogados.

Em uma visão holística, os processos eletrônicos trouxeram inúmeras vantagens para os tribunais, escritórios e seus clientes que sentem a agilidade, confiança, segurança e transparência nos seus processos. Estas medidas de uso de tecnologia trazem benefícios, principalmente para o meio ambiente que é preservado com economia de papel e todo seu processo industrial impactante. Com este procedimento sustentável toda a sociedade é beneficiada e sentirá os efeitos positivos a longo prazo.

Jessika Lisieux Marques Wronski

Referências

Lei nº 11419 de 2006. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11419.htm> Acesso em: 23 Jan.2012.

Superior Tribunal de Justiça. Disponível em: <http://www.stj.gov.br> Acesso em: 23 Jan.2012.