Cresce a participação dos investimento estruturados

13/03/2012

Os fundos de pensão brasileiros terminaram fevereiro último com um volume de recursos em carteira de R$ 538,3 bilhões, mas além deste montante o Consolidado Estatístico da ABRAPP traz mais revelações interessantes sobre como evolui o nosso sistema. Um desses dados refere-se ao crescimento dos investimentos estruturados, que atingiram R$ 13,8 bilhões, significando agora 2,6% do total investido, no lugar dos 2,0% anteriores, mostrando como a poupança previdenciária está se tornando cada vez mais essencial à economia brasileira e às empresas.

Investimentos estruturados são fundamentalmente participações relevantes no capital das empresas, muitas vezes nos grupos de controle, além de investimentos em empresas emergentes e em fundos imobiliários. Todos esses são pólos dinâmicos da economia brasileira e a presença neles dos fundos de pensão reafirmam o quanto estes são atores cada vez mais valorizados e tem o seu papel crescentemente reconhecido.
As estatísticas de fevereiro mostram também como os ativos dos planos instituídos estão aumentando mais rapidamente do que os dos patrocinados por empresas privadas ou estatais. Os primeiros cresceram 2,51% em comparação com janeiro de 2011, enquanto os dois outros evoluíram 0,71% e 0,85% de um mês para o outro.

Fonte: Diário dos Fundos de Pensão